Quebra de patentes das vacinas: o conhecimento científico não pode ser de propriedade privada!

Com a aceleração do número de mortes e contaminações pela Covid-19 no país, há uma perigosa tendência, devido à urgência da pandemia, de colocarmos de lado diversas questões importantes sobre o desmonte da saúde pública e o avanço da indústria farmacêutica internacional. No esforço para a formulação de nossas políticas, é imprescindível manter vivo o debate sobre a propriedade privada do conhecimento científico para a produção de vacinas. Precisamos falar com mais ênfase sobre a quebra das patentes.