Moção de apoio ao direito de greve em Taboão da Serra

Posted on 14/10/14 por

0


Em junho deste ano, o funcionalismo público de Taboão da Serra (SP) realizou uma greve histórica por 20 dias. A mobilização conquistou o abono salarial de R$100 a R$200 reais aos trabalhadores das faixas salariais menores e unificou setores variados do funcionalismo, entre professoras, assistentes sociais e usineiros. Ao término da greve, que era composto majoritariamente por mulheres, algumas grevistas foram perseguidas pela prefeitura. Entre elas, a companheira Sandra Fortes.

A prefeitura de Taboão da Serra está movendo um processo administrativo contra a professora Sandra Fortes, expondo a característica mais cruel do atual governo municipal: o ataque e a perseguição às lutadoras. A prefeitura não respeita sequer a data base dos trabalhadores e seus direitos mais básicos, se negando a negociar com os trabalhadores e fazendo ataques caluniosos, individualizando e punindo aqueles que estão em luta.

A Organização Anarquista Socialismo Libertário se solidariza com a luta das funcionárias e funcionários municipais de Taboão da Serra e também está em defesa da professora Sandra Fortes.

Somos todas Fortes!

OASL/CAB

14 de outubro de 2014

Posted in: nota